22 de novembro de 2011

Sonho trágico

Por mais voltas que a vida dê
deixo sonhos por este mundo,
imaginando como seria viver
afundado num sono profundo.


A fugir de pesadelos vividos,
perscruto bem no meu interior,
razões pelos quais são movidos
estes demónios do meu exterior.


São causas que não descubro,
provavelmente nem existem.
Talvez amargura que encubro
seja motivo porque persistem.


Aparento ser tão trágico,
mas nem é, o que parece...
Sigo até um mundo mágico,
lá tudo de bom acontece!


Mais sonhos que vou deixar,
que acabo sempre por perder.
Mas quando esta vida acabar,
é para os sonhos que vou viver.


                                                   João / finais do séc. passado


Nota:
Pior que enfrentar a mais dura realidade, é querer viver no melhor sonho.
Como já pude desejar viver dessa forma…
Felizmente, a vida é constante evolução. Basta procurar ser melhor…
Abraçar a realidade... E o sonho torna-se real.

6 comentários:

Brown Eyes disse...

Basta mesmo querermos melhorar, conseguimo-lo sempre. Vivemos a aprender, felizmente. Beijinhos

João disse...

Não há nada como uma boa introspecção, de vez em quando, para perceber onde melhorar e, também, o que preservar. Se todos fizessem isto, o hoje seria melhor que o ontem e o amanhã, melhor que o hoje.
É assim que tenho conduzido a minha vida e, embora tenha consciência de que é uma tarefa interminável, também tenho constatado melhorias. Felizmente! :p
Beijinho

B* disse...

Completamente!
O erro, é que queremos mais que tudo viver no sonho.
Consumimos o sonho. Idolatramo-lo.
E isso basta, para nos descuidarmos do caminho.

João disse...

E um sonho de nada vale, se não construirmos um caminho, para este chegar á realidade. E como?
Com a nossa força, a coragem e a luta diária. :-)

B* disse...

Tomara que fosse assim tão fácil..
;)
Tal como as palavras voam de forma tão natural.. poderia a realidade fazer brotar sorrisos de êxito.
:)

Tudo de bom para ti.

João disse...

Preferias que fosse assim tão fácil, Barbara? É que ter um caminho assim tão facilitado, poderia dar azo a perder o interesse. Acho que é a dificuldade, que lhe confere isso mesmo. Ser interessante... :)

Tudo de bom para ti também.