14 de novembro de 2011

Saber a Mar

                                                              Larry Wall - big blue wave
Abraça-me gelado, aquece-me a alma.
Irrelevante se tenho medo ou desejo...
Só peço que sejas meu aliado
se é dentro de ti que me revejo.

Uma valsa molhada, um tornado de calma.
Dás-me alegria, eu devolvo em paixão.
E - no momento - toda tristeza é algemada
no bailado da tua imensidão.

És alento na minha vida,
Amor no meu organismo.
Por ti procurei a saída,
contigo fugi do abismo.

E aos poucos fiquei viciado,
já nem reparo no teu aspecto.
É onde me sinto mais abrigado,
neste templo que não tem tecto.

Vais fazer parte do meu mundo
até se cansarem que eu viva.
Amando até a Mulher mais bela,
para sempre serás a minha Diva.

2 comentários:

Marly Bastos disse...

Um poesia ao imensurável mar. Tão genioso como uma mulher... Ora calmo, ora turbulento; ora abraça, ora solta...
Eu também sou mar... "Mar"ly.
Beijokas doces

João disse...

Os dois eMes...

Há uma música em Portugal - muito conhecida - que se chama:
"Eu tenho dois amores".

Eu também! :)

Beijo