14 de novembro de 2011

Reanimar o coração

Abri a gaveta, estava ferrugento
liguei-o, mas não correu gota.
Seu problema de funcionamento
a válvula de saída, estava rota.

Foram impurezas de certeza,
incúria, tenho quota-parte.
Induzida por tanta frieza,
quase lhe dei um enfarte.

Para lhe purgar as injustiças
passei óleo nas dobradiças.
um banho de desinfectante,
lavei-o até ficar brilhante.

E consegui trazê-lo á vida
mas com pouca lucidez,
a liberdade que foi contida,
verteu-a toda de uma vez.

Tem calma amiguinho,
não gastes tudo na hora.
Avança mais devagarinho,
tens todo o tempo lá fora.

Procura amar quem te ama,
respeita quem te respeita.
Evita chamar a ti o drama
e tens assim a vida feita...

2 comentários:

Brown Eyes disse...

Teu? Encerra muitas verdades a seguir. Beijinhos

João disse...

Sim, é meu... Aliás, é nosso! É de quem com ele se identifica. Beijinho